Complementação dos valores de INSS abaixo do salário mínimo

De acordo com a publicação da Emenda Constitucional n.º 103/2019, a partir de novembro de 2019 e nos termos da Portaria INSS n.º  230/2020, possibilita que o segurado empregado (inclusive o doméstico), trabalhador avulso e Contribuinte Individual Prestador de Serviços à Empresa, possam fazer a complementação da contribuição ao INSS, no mês da remuneração que não alcançar o salário mínimo vigente.  

Essa complementação computa a competência como tempo de contribuição para fins de aposentadoria, afastamento por auxilio doença ou acidente de trabalho, dando-lhe o direito ao beneficio.  

Essa complementação deverá ser realizada através do Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF), com a utilização do número do CPF do segurado/contribuinte, com o código de receita 1872 ou 5827 de acordo com o vinculo atual. O calculo e geração do DARF poderá ser realizada no site Sicalcweb – Programa para calculo e impressão do DARF online, no endereço eletrônico: http://serviços.receita.fazenda.gov.br/serviços/sicalcweb.  

O valor da contribuição corresponderá ao valor da diferença entre o salário mínimo nacional vigente no mês e a remuneração consolidada que não atingiu o limite mínimo, de acordo com a tabela do INSS.  

Caso o segurado exerça mais de uma atividade no mês e a soma das contribuições atinge ou ultrapasse o valor mínimo da contribuição do mínimo, o mesmo não precisa fazer a complementação. 

No caso em especifico, o recolhimento complementar é de responsabilidade do contribuinte.

Na dúvida, entre em contato conosco, e fale com um dos nossos contadores!

Siga-nos no Instagram @orsalescontabilidade se preferir acesse o link: https://www.instagram.com/orsalescontabilidade/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.